domingo, junho 05, 2011

Celulares e radiação: conheça os modelos que emitem os maiores e menores níveis

Se você é um usuário de telefone celular – um grupo que, nestes dias, significa praticamente todo mundo – e não se preocupa com a radiação emitida pelo aparelho, talvez seja hora de rever seus conceitos. A Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou essa semana os celulares como “possivelmente cancerígenos para os seres humanos”.

Os aparelhos em si não são necessariamente prejudiciais – é a radiação emitida pelos celulares, e absorvida pelo corpo humano, que preocupa os médicos.
Mas quando se trata de níveis de radiação, nem todos os telefones são iguais. Abaixo estão as listas de alguns modelos disponíveis no mercado que emitem os níveis mais altos e mais baixos de energia de radiofrequência.
Uma rápida explicação sobre os números: eles se referem à “taxa de absorção específica”, ou SAR, na sigla em inglês, um referencial comum que mede a taxa de energia de radiofrequência que seu corpo absorve do telefone. Quanto menor o número, menor é a exposição à radiação. Para um celular ser certificado pelos órgãos competentes e vendido nos EUA, por exemplo, seu nível máximo de SAR deve ser menor que 1,6 watts por quilograma.
As listas foram compiladas pelo Grupo de Trabalho Ambiental americano, baseadas em dados fornecidos pelos fabricantes dos celulares. Os dados foram coletados em dezembro do ano passado, o que significa que alguns modelos mais recentes não estão listados. Os aparelhos são os à venda nos Estados Unidos.

Níveis mais baixos de radiação:


1. LG Quantum (AT & T): 0,35 watts por quilograma
2. Casio EXILIM (Verizon Wireless): 0,53 W / kg
3. Pantech Breeze II (AT & T, a AT & T GoPhone): 0,55 W / kg
4. Sanyo Katana II (kajeet): 0,55 W / kg
5. Samsung Fascinate (Verizon Wireless): 0,57 W / kg
6. Samsung Mesmerize (CellularOne, EUA Celular): 0,57 W / kg
7. Samsung SGH-a197 (AT & T GoPhone): 0,59 W / kg
8. Samsung Contour (MetroPCS): 0,60 W / kg
9. Samsung Gravity T (T-Mobile): 0,62 W / kg
10. Motorola i890 (Sprint) e Samsung SGH-T249 (T-Mobile): 0,63 W / kg

Níveis mais altos de radiação:


1. Motorola Bravo (AT & T): 1,59 W / kg
2. Motorola Droid 2 (Verizon Wireless): 1,58 W / kg
3. Palm Pixi (Sprint): 1,56 W / kg
4. Motorola Boost (Boost Mobile): 1,55 W / kg
5. Blackberry Bold (AT & T, T-Mobile): 1,55 W / kg
6. Motorola i335 (Sprint): 1,55 W / kg
7. HTC Magic (T-Mobile): 1,55 W / kg
8. Motorola W385 (Boost Mobile, Verizon Wireless, U.S. Cellular): 1,54 W / kg
9. Motorola i290 Boost (Boost Mobile): 1,54 W / kg
10. Motorola DEFY (T-Mobile); Motorola Quantico (U.S. Cellular, MetroPCS); Motorola Charm (T-Mobile): 1,53 W / kg

O nível de SAR do iPhone 4 da Apple é de 1,17 W / kg (no modelo para a AT & T, o modelo da Verizon não foi listado). Os níveis de radiação das dezenas de modelos de BlackBerry variam muito.

Esses números apresentados, porém, são apenas uma estimativa. Sua exposição real vai depender da frequência com que você usa seu celular e as condições específicas da rede. Por exemplo, quando a conexão está fraca, o telefone celular precisa enviar mais radiação para alcançar a torre de comunicação.
Além disso, ainda não há provas conclusivas de que um telefone com um maior nível de SAR representa um risco maior para a saúde – ou, na verdade, qualquer risco – em compraração com um modelo que emite menos radiação.

fontes[CNN] e Bruno Calzavara é estudante do 4o ano de Jornalismo na Universidade Federal do Parana, mas não vai se formar neste ano. Está fazendo intercâmbio na Universidade de Pisa, na Itália. Volta em agosto. Já trabalhou em vários campos jornalísticos e agora lida com o mundo fascinante dos textos científicos de HypeScience. É dono de um blog de viagem
Postar um comentário