segunda-feira, setembro 26, 2011

Chuva de ouro e prata - é possível?

Ouro e platina podem ter vindo do espaço

Redação do Site Inovação Tecnológica - 08/09/2011
 Ouro do espaço
O que você acha de um chuva de meteoros de ouro, prata, platina e outros metais valiosos?
Esta é a proposta de uma equipe de cientistas da Universidade de Bristol, no Reino Unido.
Embora praticamente todos os meteoritos encontrados na Terra, e que caem ainda hoje, sejam formados basicamente por ferro e níquel, Matthias Willbold e Tim Elliott acreditam que a coisa foi bem diferente em um período específico da história da Terra.
O mergulho do ouro
Tudo começa no começo: no começo da história da Terra, um período sobre o qual sabemos muito pouco, devido à falta de registros geológicos. Assim, tudo o que resta aos cientistas é procurar pistas nos isótopos dos elementos presentes nas rochas.
As teorias indicam que, no início da formação da Terra, o ferro afundou na massa fundida do planeta nascente, mergulhando em direção ao seu núcleo.
o apenas pelo peso, mas também por uma afinidade química, isso resulta em que o mesmo teria acontecido com os metais preciosos, como o ouro e a platina.
Os cálculos indicam que, lá no núcleo da Terra, há metais preciosos suficientes para criar uma valiosa camada de quatro metros de espessura sobre toda a superfície do planeta.
Se esta teoria está correta, então como explicar que continuamos a encontrar ouro, platina e assemelhados aqui bem em cima, na crosta terrestre?
Chuva de meteoros de ouro
A saída encontrada pelos pesquisadores foi uma chuva de "meteoros preciosos", que teria ocorrido quando a Terra teria apenas 200 milhões de anos de idade, e teriam trazido algo como "20 bilhões de bilhões" de toneladas de matéria.
Nesse momento, a Terra não seria uma massa fundida, e os metais preciosos então poderiam ter ficado na superfície.
Eles chegaram a essa conclusão estudando isótopos de tungstênio, um metal pesado que acreditam poder ser usado como um análogo do que teria acontecido também com o ouro e a prata.
A favor da alegação dos cientistas de que "o ouro veio do espaço" está o fato de que, nessa janela temporal de formação do planeta, tudo veio do espaço - todos os elementos parecem se formar nas condições extremas de estrelas, nunca em planetas.
Falta agora explicar a origem da chuva de meteoros ricos em ouro e como eles se misturaram tão intimamente com os outros elementos da crosta - na maior parte dos depósitos de ouro conhecidos o metal está intimamente ligado na forma de sulfetos, sobretudo em veios de quartzo de origem hidrotermal.
Bibliografia:

The tungsten isotopic composition of the Earth s mantle before the terminal bombardment
Matthias Willbold, Tim Elliott, Stephen Moorbath
Nature
08 September 2011
Vol.: 477, Pages: 195-198
DOI: 10.1038/nature10399
Postar um comentário