quinta-feira, outubro 20, 2011

Ciclismo e Cicloativismo » Freio sem fio?


  •  
  • Pesquisadores liderados pelo Prof. Dr. Holgar Hermanns, da Universidade de Saarland(Alemanha), desenvolveram um sistema de freio “wireless” para bicicletas. Segundo informações, o freio sem fio apresentou uma taxa ínfima de falhas: apenas TRES FALHAS em um TRILHÃO de acionamentos.

Sai de cena a alavanca de freio: para frear, o piloto aperta o punho da mão direita do guidão e um sensor de pressão debaixo da manopla “mede” essa pressão e a converte em um sinal digital, que é enviado a uma unidade no garfo, essa unidade decodifica o sinal e aciona o freio. Maior força no aperto da manopla, mais firmemente o freio é acionado.
A equipe de Ciência da Computação de Saarbrücken informou que o sistema responde em cerca de 250 milissegundos depois de acionado (traduzindo… 250 milissegundos = 1/4 de segundo). Os cientistas disseram ser possível adicionar ainda outras funções como anti-travamento e controle de tração para melhor performance.
Uma novidade dessa natureza causa, claro, uma certa “desconfiança” e pensando nisso, a equipe realizou um pesado teste de repetição de acionamento dos freios, no qual o sinal foi enviado repetidas vezes, e deveria chegar mesmo havendo “atraso” no sinal (conexão). Daí o número de falhas mensurado, de TRES em UM TRILHÃO (eficiência de 99,999999999997 %).
A frase: “Isso não é perfeito, mas é aceitável” – Do Prof. Hermanns (tinha que ser alemão… hehehe…)
O Prof Hermanns tem mantido contato com fabricantes de bicicletas, visando a comercialização da tecnologia, mas comenta que mesmo não havendo futuro comercial para sua aplicação nas bikes, o princípio de funcionamento da ferramenta, e sua comprovada eficácia, é muito importante: “No futuro dos serviços europeus de trem, por exemplo , planos concretos já existem “, diz ele, e acrescenta”o freio de bicicleta sem fio nos dá o playground necessário para otimizar estes métodos, já pensando na operação em sistemas muito mais complexos “.

A pesquisa do “freio de bicicleta sem fio” foi financiada pela Fundação Alemã de Pesquisa. Os resultados estão documentados no artigo científico “A Verified Wireless Safety Critical Hard Real-Time Design“, publicado pelo Instituto de Engenharia Elétrica e Eletrônica (IEEE), isto é, um pessoal que “não manja quase nada” de eletrônica…
Apenas como informação adicional, esta não é a primeitra aplicação “wireless” vista em biciletas, pois já existem computadores (ciclo computadores) e até sistema para mudança de marcha (lançado há cerca de uma década). A tecnologia sem fio também está presente nas bicicletas elétricas Cube, que foram apresentadas na Eurobike 2010.
Popularity: 28%
Postar um comentário