terça-feira, março 20, 2012

Nova “desimpressora” a laser permite reutilização de papel


Engenheiros da Universidade de Cambridge criaram uma “desimpressora” que permite reutilizar o papel que já estava com tinta.
O método envolve o uso de rápidas aplicações de laser para apagar as palavras e imagens, aquecendo o material impresso até o ponto que ele vaporiza. Os pesquisadores dizem que o aparelho funciona com papeis e tintas comuns, e acaba sendo mais ecológico do que a reciclagem.
Porém, mais pesquisa ainda é necessária para que o produto seja disponibilizado no mercado. “Quando você usa o laser, ele atinge a fina camada de tinta e aquece até o ponto que ela vaporiza”, afirma o líder do estudo, David Leal-Ayala.
A Toshiba já vende uma impressora que apaga a tinta, mas a máquina depende de sua própria tinta especial para funcionar.

Pulsos verde
 Os engenheiros testaram uma série de lasers ultravioletas, infravermelhos e visíveis, com velocidades diferentes. No fim, o melhor foi o laser verde, com uma duração de quatro bilionésimos de segundo.
De acordo com eles, o papel ficou sem nenhum dano e “comparável a um em branco, novo”. Um sistema de extração de gases foi usado para capturar nanopartículas e gases que poderiam prejudicar o processo.
Substituindo a reciclagem
Os pesquisadores acreditam que a reciclagem ainda vai ser um processo mais barato, mas o preço do equipamento deve diminuir conforme a produção aumentar.
“Quando você recicla o papel, usa muitas fontes”, afirma Leal-Ayala. “Você usa eletricidade, água e químicos, e o único motivo pelo qual você não reutiliza o papel é porque a tinta está nele”.
Se o papel continua em boas condições, porque utilizar um processo tão longo como a reciclagem? [BBC]

Postar um comentário