quinta-feira, agosto 06, 2015

Finalmente uma janela inteligente... e discreta

Redação do Site Inovação Tecnológica -  
Finalmente uma janela inteligente... e discreta
A janela inteligente garante privacidade, mas deixa passar até 90% da luz externa. [Imagem: Tim Zarki/University of Cincinnati]


Janela com QI
Engenheiros da Universidade de Cincinnati, nos Estados Unidos, apresentaram uma nova "janela inteligente" com um QI bem maior do que os modelos já disponíveis.
A janela fotocrômica adapta-se dinamicamente para manter a opacidade, o brilho e a temperatura de cor no ambiente interno, reagindo ao ambiente externo ou de acordo com a preferência dos ocupantes.
Em termos práticos, a janela adquire uma opacidade que garante a privacidade dos ocupantes, mas não bloqueia a passagem da luz, como acontece com as tradicionais persianas.
Controle da luz e calor
A iluminação e a privacidade podem ser simultaneamente controladas eletronicamente. As janelas podem se tornar leitosas para garantir a privacidade, mas ainda permitir a passagem de 90% da luz disponível externamente.
Ou, uma alteração de configuração pode diminuir a intensidade da luz que entra ou mudar a cor da luz ao longo de um espectro que vai do azul suave até o amarelo quente, considerada a luz mais confortável para o ser humano.
Essa possibilidade de manipular a faixa de transparência da janela traz outra vantagem: é possível controlar a passagem da radiação infravermelha, deixando o calor lá fora, no verão, ou do lado de dentro, no inverno.
Melhor de tudo, colaborando com parceiros da indústria, a equipe demonstrou que a janela inteligente pode ser fabricada a um custo significativamente mais baixo do que as similares atuais, além do que a tecnologia pode ser aplicada a janelas já instaladas.
Finalmente uma janela inteligente... e discreta
Princípio de funcionamento da tinta eletrônica, que pode funcionar também em telas de equipamentos eletrônicos. [Imagem: Sayantika Mukherjee]

Tinta eletrônica
Tudo isto foi obtido por um sistema de "tinta eletrônica".
"Basicamente, uma cor tem uma carga, outra cor tem outra carga, e nós aplicamos uma tensão para repelir ou atrair as cores em diferentes posições. A tecnologia básica não é muito diferente do que o nosso grupo já havia demonstrado anteriormente em telas eletrônicas," explicou Sayantika Mukherjee, desenvolvedora da tecnologia.
"O maior desafio foi encontrar uma estrutura adequada a fim de aplicar a tecnologia para a área superficial maior de uma janela de uma forma que fosse barato e relativamente fácil. O maior impacto para nós foi perceber o potencial de alguns poucos modos de operação seletiva, como mudar a temperatura de cor e o nível de sombreamento para privacidade," disse a pesquisadora.
A tinta eletrônica pode ser aplicada durante o processo de fabricação das janelas ou ser aplicada em revestimentos para serem sobrepostos às janelas já instaladas.

Bibliografia:

Electrokinetic pixels with biprimary inks for color displays and color-temperature-tunable smart windows
Sayantika Mukherjee, W. L. Hsieh, N. Smith, M. Goulding, Jason Heikenfeld
Applied Optics
Vol.: 54 - Issue 17 - Page 5603
DOI: 10.1364/AO.54.005603
Postar um comentário