sexta-feira, setembro 30, 2011

Coletor produz água potável a partir da umidade do ar

Coletor produz água potável a partir da umidade do ar
  
Os painéis são flexíveis, podendo ser desmontados quando não estiverem em uso ou durante o dia, quando a área ocupada por eles pode ser utilizada para outras finalidades. [Imagem: Joseph Cory] 
Planeta seco
Antes de virar herói, quando ainda morava em Tatooine, Luke Skywalker trabalhava com seu tio em uma fazenda de coleta de umidade.
Ele era responsável por cuidar dos grandes coletores que capturavam a umidade dispersa pelo ar do planeta super-seco.
Tudo isso, para quem não sabe, aconteceu no universo de Guerra nas Estrelas.
Umidade do ar
Agora, bem aqui na Terra, em um local também com sérios problemas de abastecimento de água, um arquiteto projetou um equipamento simples que poderá fazer o mesmo trabalho - coletar a umidade do ar e produzir água potável.
Joseph Cory, do Instituto Technion de Israel, optou por uma solução "low-tech" para construir o seu "WatAir" - uma mescla de "water" (água) e "air" (ar).
O equipamento consiste em uma série de painéis montados em forma de pirâmide invertida, que coletam o orvalho do ar noturno e o armazenam em um depósito que fica na base das pirâmides.
Os painéis são flexíveis, podendo ser desmontados quando não estiverem em uso ou durante o dia, quando a área ocupada por eles pode ser utilizada para outras finalidades.
Produção de água potável
Um coletor de umidade de 30 metros quadrados consegue capturar até 48 litros de água potável por dia.
Dependendo do número de coletores de umidade utilizados, é possível produzir-se uma quantidade de água suficiente para suprir comunidades que vivem em locais muito secos ou em áreas com problemas de poluição.
Em seu projeto, Cory não se inspirou nas pirâmides do Egito, mas nas folhas das plantas, que possuem uma superfície que é um mecanismo natural de coleta do orvalho.
O formato de pirâmide evita o desperdício e simplifica o projeto, já que a água vai para o reservatório por gravidade.
Redação do Site Inovação Tecnológica - 14/06/2007
Postar um comentário