quarta-feira, dezembro 28, 2011

Cheetah , chimpanzé dos filmes de Tarzan, morre aos 80 anos

Chita, o chimpanzé que protagonizou os filmes de "Tarzan" nas décadas de 30 e 40, morreu aos 80 anos, anunciou o santuário da Flórida no qual o animal viveu por mais de 50 anos.


"É com grande pesar que comunicamos a perda de um querido amigo e um membro da família em 24 de dezembro de 2011", afirma o site do Santuário Suncoast Primate de Palm Harbor, na Flórida.

Chita participou, entre outros, dos filmes "Tarzan, o Homem Macaco" (1932) e "Tarzan e sua Companheira" (1934), filmes clássicos que relatam as aventuras de um homem criado na selva, protagonizados por Johnny Weissmuller e Maureen O'Sullivan.

O chimpanzé, que chegou ao santuário em 1960, amava pintar com os dedos e assistir jogos de futebol americano. Ficava calmo ao ouvir músicas cristãs, afirmou ao jornal Tampa Tribune Debbie Cobb, diretor do Suncoast Primate.

"Ele sabia quando eu tinha um dia bom ou ruim. Sempre tentava fazer com que eu sorrisse se estivesse em um dia ruim. Era muito sintonizado com os sentimentos humanos", comentou Cobb.

Ron Priest, um voluntário que trabalha no santuário, afirmou que Chita se destacava porque conseguia parar com as costas erguidas, como um humano, além de ter outros talentos.

"Quando não gostava de alguém ou algo acontecia, pegava parte de seus excrementos e lançava. Podia arremessar a quase nove metros através das barras de sua jaula", recordou Priest.
O animal morreu de insuficiência renal, diz o Santuário de Primatas Suncoast. Cheetah foi parceiro de Tarzan, interpretado por Johnny Weissmuller, em 1930.

Foto: g1.globo.com



O Santuário de Primatas Suncoast, de Palm Harbor, Flórida, nos Estados Unidos, informou nesta terça-feira (27) que morreu aos 80 anos o chimpanzé Cheetah, que participou dos filmes de Tarzan da década de 1930.

Cheetah morreu no último sábado, véspera do Natal (24), de insuficiência renal, informou o portal de internet do Suncoast.

De acordo com entrevista da diretora do santuário, Debbie Cobb, ao “Tampa Tribune”, “Cheetah era extrovertido, gostava pintura a dedo e de ver as pessoas sorrirem”. Ela disse que o animal “parecia estar em sintonia com os sentimentos humanos”.

Cheetah foi parceiro de Tarzan a partir de 1930. Na ocasião, Tarzan era interpretado pelo americano e nadador campeão olímpico Johnny Weissmuller.

Certamente foi dos primeiros filmes que levantou a curiosidade das pessoas pela natureza, o contato respeitoso com os animais e com a flora e fauna em geral.

Segundo Debbie Cobb, Cheetah foi parar no santuário por volta de 1960, e estava doente desde 19 de dezembro.
Fontes: g1.globo.com/ Folha

Postar um comentário