quinta-feira, outubro 18, 2012

Chicletes jogados nas ruas causam morte de pássaros



Ao jogar, de maneira displicente, um chiclete no passeio, você pode matar um passarinho. Ele é atraído pelo cheiro adocicado e de fruta. Ao bicar a goma, esta fica presa no bico. Mesmo tentando tirá-la desesperadamente com as patinhas, o passarinho morre sufocado ou de inanição, sem poder comer e beber água.  Morte que não desejamos nem ao pior inimigo, não é mesmo?
            Algum insensato poderia perguntar: - Mas, qual é o problema? Um passarinho a mais ou a menos, que diferença vai fazer?
            Primeiro, que não é “um passarinho”, mas muitos, que morrem das formas descritas acima. Segundo, um único passarinho, além de embelezar o nosso dia a dia, ao se alimentar, promove a multiplicação da flora. Ao comer sementes, ele joga várias no solo, seja pelo bico ou quando defeca. Assim as sementes germinam, dando origem a novas plantas, novas árvores. E todos nós sabemos dos benefícios promovidos pelas árvores: sombra, beleza, oxigenação do ar, sustentação do solo contra deslizamentos, climatização do ambiente, frutos, entre outros.
            Além disso, muitas espécies de passarinhos comem insetos. Fator que contribui para a não proliferação exagerada dos últimos.
            Incrível, mas os passarinhos desempenham até função social, além de equilibrarem o meio ambiente, proporciona beleza, alegria e com seus cantos, produzem música de boa qualidade.
            Quando se desfizer de um chiclete, embrulhe a goma em um papel resistente e coloque-o no lixo.
            Copos e sacos plásticos jogados a esmo também agridem a natureza. Quase sempre são levados pelo vento ou pelas águas da chuva para algum esgoto ou canal e dali para os rios. Ao ver esses objetos, os peixes os confundem com organismos aquáticos como algas e águas vivas e os abocanha. Deste modo, morrem de formas semelhantes aos passarinhos, pois seus aparelhos respiratórios e digestivos ficam obstruídos e não conseguem respirar e se alimentar. Por conseguinte, o pescado vai ficando cada vez mais raro e espécies vão sendo extintas.
            Outra vez, a solução imediata é depositar copos e sacolas de plástico no lixo. Ajude a natureza, ajude a si mesmo e aos outros. Não custa nada.

Fonte: *Antônio Wanderley de Melo Corrêa/jabotianaviva.com
Postar um comentário