quinta-feira, janeiro 12, 2012

Bueiros inteligentes podem ajudar a combater enchentes

Por:Sabrina Bevilacqua 
Nova tecnologia visa impedir que o lixo jogado nas ruas chegue aos rios da cidade ou entupa bueiros. Foto: Divulgação  


















Nova Tecnologia visa impedir que o lixo jogado nas ruas chegue aos rios da cidade ou entupa bueiros
Foto: Divulgação

Uma nova tecnologia pode ajudar a reduzir as enchentes nas cidades brasileiras. O sistema visa impedir que o lixo jogado nas ruas chegue aos rios e córregos da cidade ou entupa bueiros. A tecnóloga está sendo testada por algumas subprefeituras de São Paulo e cidades do interior do Estado.

O sistema é composto por um software e um filtro. O filtro, instalado no interior dos bueiros, tem capacidade para armazenar 300 litros. Ele retém os resíduos e deixa a água passar. Quando o lixo alcança 80% da capacidade, um dispositivo avisa a central, que aciona as empresas responsáveis pela limpeza. Isso impede que os bueiros fiquem obstruídos e, na hora das chuvas, agravem as enchentes.

Segundo o diretor da empresa que criou o sistema, Carlos Chiaradia, já foram investidos cerca de R$ 2,5 milhões no projeto. Ele afirma que o investimento inicial é mais alto do que o de um bueiro comum, entretanto "é uma solução definitiva e preventiva, não corretiva como acontece atualmente".

Cada subprefeitura de São Paulo tem, em média, 15 mil bueiros e bocas de lobos para administrar. O novo sistema otimiza o trabalho, uma vez que as equipes recebem informações sobre quais locais estão em situação mais crítica. Atualmente, o processo de limpeza dos bueiros é complexo e demorado. Com isso, é possível recolher o lixo de 40 bueiros por dia. A partir do novo sistema, esse número pode subir para até 250. A tecnologia facilita a operação, pois exige apenas a coleta do material já armazenado nos filtros.

Chiara também aponta para benefícios sociais do sistema, como geração de renda e postos de trabalho. Ele lembra que o material recolhido deixa de poluir rios e pode ter como destino a reciclagem. "O governo tem investido tanto em cooperativas de reciclagem, e um sistema de gestão dos resíduos coletados pode aproveitar essa oportunidade", diz.
Postar um comentário